Episódio 9 – Construção do Albergue


A vida do médium Langerton era a da simplicidade. A vista de Peirópolis já dizia muito bem que o requinte material não fazia parte dos planos deste missionário. A saída da porta dos fundos do Centro espírita se comunicava com o hall de entrada da cozinha.

Após a reunião do Culto Cristão no Centro Espírita Eurípedes Barsanulfo, os frequentadores saíam pela porta dos fundos do Centro Espírita que dava acesso à cozinha para tomar uma chá à base de Erva Cidreira deliciosamente preparado pela sua esposa, Sra Ana, e para a tradicional roda de conversa onde o médium interagia com todos os presentes sobre os mais diversos assuntos.

O assunto preferido nestes dias de convivência com ele era as maravilhosas histórias da sua convivência de trinta Anos com o médium Francisco Cândido Xavier. Após as despedidas, no fogão à lenha, o jantar já estava pronto para os convidados que iriam pernoitar em Peirópolis.

Um ambiente extremamente acolhedor. Um papel fundamental para este ambiente iluminado pelas claridades celestiais era a esposa do médium, Sra Ana dos Santos, que sempre recebia à todos com um sorriso no rosto e desdobrava-se na função de mãe e de mantenedora dos departamentos da Vila Cantinho Espírita. Com o médium, ela partilhou todos os momentos difíceis de sua vida e os de felicidade também!

Naquele lugar de extrema vibração espiritual não havia espaço para outra coisa senão a fé! Toda a sua confiança, toda a pauta de suas ações era ponderada junto aos seus mentores espirituais sobre tudo em Emílio Luz que era o seu orientador espiritual no dia-a-dia.

A Construção do Albergue Dr Adolfo Bezerra de Menezes e Emílio Luz foi uma destas intervenções que passaremos a contar à todos nestas linhas.


A Construção do Albergue Dr. Bezerra de Menezes e Emílio Luz


O Albergue foi inaugurado em 10 de Novembro 1970. O País dividia-se entre a alegria da conquista da copa do Mundo e as injunções políticas, econômicas e sociais que se impunham naqueles dias. Ser espírita naquela época não era assim tão fácil.

No ano anterior por uma questão pontualdo setor em que ele trabalhava (ele era funcionário do ministério das minas e energia) acabou ficando um ano sem receber salário. Durante este período difícil manteve a fé e a confiança em Deus e em seus benfeitores espirituais. Fez uma horta nos fundos da casa e a família só se alimentava dela. Entretanto, mantinha a farmácia distribuindo gratuitamente, como sempre foi, os remédios. Ainda dava para repartir com a vizinhança a colheita da horta..

Nesta época tinha já dois filhos do seu consórcio com a Sra Ana e dez filhos adotivos. As preocupações eram enormes com o sustento da casa. Muitas vezes para manter o alimento dos filhou relegou a segundo plano a sua própria alimentação.

Passando, então, ao final de um ano sem receber o salário de funcionário público foi chamado em Belo Horizonte para receber todos os atrasados com as devidas correções monetárias. A notícia chegou com muita alegria e surpresa. Os seus chefes, já haviam lhe dito como sendo causa perdida receber estes atrasados. Era algo em torno de R$ 15.000,00 nos dias atuais. Para ele era uma grande soma de dinheiro. Com todos os cuidados retirou a soma em Belo Horizonte e voltou para Peirópolis feliz sendo recebido com muita alegria por todos da família. Finalmente algumas prioridades seriam supridas.

Ele vai a Belo Horizonte e retorna com a quantia na mão. Chegando em casa expõe a façanha de como fez para trazer tanto dinheiro sem ser assaltado uma grande preocupação porque a quantia seria entregue em notas de papel. Os espíritos lhe orientaram para que ele fosse vestido como a roupa mais simples que tinha e que fizesse um embrulho do dinheiro com jornal velho e que andasse na rua, no caminho do escritório (em Belo Horizonte) até a rodoviária, como se fosse um mendigo. Assim fez e chegou são e salvo em sua casa sem nenhum perigo.

No dia seguinte, já ansiava a tempo pintar o Centro Espírita Eurípedes Barsanulfo, foi na loja de tinta em Uberaba e comprou uma lata de tinta látex azul Claro (padrão que sempre manteve nos seus departamentosem toda a sua existência) e planejou a pintura do Centro espírita.

Não tinha experiência em pintura mas queria ver o serviço concluído e foi para a tarefa. Quando ele deu a primeira pincelada na parede do Centro Espírita, perto da cozinha, o seu mentor espiritual Emílio Luz lhe aparece na vidência e lhe diz:

- Então, meu irmão, O que você está fazendo?

- Vou pintar o Centro Espírita e deixar ele bonito. Respondeu Langerton com o pincel na mão.

- Não foi para isso que você recebeu este dinheiro. Foi para você construir um Albergue Noturno!

O nosso querido professor recebeu um choque com a notícia. O trabalho seria ampliado!

O Seu mentor espiritual passou então a detalhar como seria e como funcionaria o Albergue.

Passados cinco meses o Albergue estava pronto.

Quando a obra terminoupercebeu que o dinheiro que recebeu foi exatamente a quantia para suprimento de algumas necessidades básicas do lar e a conclusão do Albergue Noturno.

Agradeceu à Deus a bênção da ampliação do Trabalho. O Albergue ao longo dos anos foi motivo de muitas alegrias. No quarto número 03 o médium Chico Xavier se hospedava quando visitava Peirópolis nas atividades de Sexta-Feira. Nele psicografou os Livros de Augusto Cezar Netto.

Lá também nos hospedamos nos doze anos em que convivemos com este admirável trabalhador da doutrina de Jesus: O Consolador prometido!







































Chico é recebido pela Sra Ana em Peirópolis





































Langerton autografando o Livro Chamas de Luz






































Senhora Ana dos Santos































Sra Ana e suas duas filhas (Emilia e Paula)






































O médium colhendo Ervas
































Vista de Peiropolis com o Albergue ao Fundo

































Vista de Peirópolis
































Vista do Albergue e oquarto numero 3



Que Deus Abençoe a todos


Muita paz


Geraldo Pereira Nunes




RETORNAR AO MEMORIAL DE LANGERTON


Fut7 Veteranos