Episódio 16 – Conclusões – 2ª Parte


Caros irmãos, o Sol desta manhã brilha de uma forma muito especial. A manhã desta nova era. Parece-nos ouvir a epopeia dos cânticos e clarins como os que anunciavam as grandes ações da misericórdia de Deus para impulsionar o progresso espiritual da terra. A vinda de Jesus, a reencarnação de Francisco de Assis, o descobrimento do Brasil e a vinda do consolador prometido estão entre elas… Sentimos atravessar a nossa alma os apelos de nossos benfeitores para que engrossemos as fileiras dos que vão porfiar no bom combate, com amor e caridade, únicas armas de que se vale os emissários de Jesus para vencer o mal.

Após a noite que se abateu sobre o planeta no século passado em expurgos coletivos de milhões de espíritos através de guerras e holocaustos (1ª e 2ª guerra mundial, Vietna, Iraque, Malvinas, Caximira, Kozovo, Uganda, Ruanda) e a ameaça da aniquilação do planeta pela eminência de uma guerra nuclear de grandes proporções como a da guerra fria no último quartel do século XX não restou aos espíritos de luz, que deliberam junto ao nosso Mestre Jesus o destino deste planeta, apressar os planos de encaminhamento da terra para o mundo regeneração. A natureza revoltou-se e entre enchentes (transbordamento do rio Yangtzé na China em 1931 ceifou a vida de 3 milhões de pessoas), Terremotos (na china em 1920 e 1976 levou a vida de 1,2 milhões de pessoas), Erupções vulcânicas, Ciclones (O ciclone Bhola em 1970 levou a vida de 500 mil pessoas), Tsunamis (Indonésia 2004 e Japão 2011, levou a vida de 500 mil pessoas), isso sem falar no que as epidemias provocaram como a da Gripe espanhola em 1918 que levou a vida, em todo o mundo, de 40 milhões de pessoas.

Mas o maior de todos os flagelos segue silencioso ceifando a vida de 9 milhões de pessoas todo ano – A fome, condenando-nos ainda mais diante do Criador do Universo face as conquistas tecnológicas que fizemos nos últimos anos como o telescópio Huble, a sonda oportunity, estações orbitais que nos garantem viagens espaciais demoradas, sem termos concluído o exame de nosso interior quanto ao egoísmo, orgulho e vaidade que nos mantiveram cativos na terra todos estes séculos!

A vida de missionários como Eurípedes Barsanulfo, Bezerra de Menezes, Francisco Cândido Xavier e tantos outros (citando apenas o Brasil), nos faz refletir que estas almas seguiram suas vidas sem muito falar mas agindo muito! Consagraram-se diante das potestades celestiais porque muito amaram, estendendo à mão aos seus irmãos mantendo no ar o perfume das flores e o frescor da brisa daqueles dias inesquecíveis da galileia.

A simplicidade de Peirópolis, soa aos nossos ouvidos, uma advertência do poder da misericórdia de Deus às potências tecnológicas do nosso planeta, assim como ocorreu na bucólica Sacramento de Eurípedes Barsanulfo e na pequenina Pedro Leopoldo do médium Chico Xavier. Debaixo daquelas árvores e na pequena farmácia de homeopatia e fitoterapia, com a simplicidade das ervas medicinais, doenças diagnosticadas como incuráveis encontraram a cura, Loucuras (oriundas de obsessões) tiveram seus processos interrompidos e isso sem o alardear das trombetas que instigam a vaidade que fizeram tantos se perder…

Langerton foi nada mais e nada menos que o convocado por Eurípedes Barsanulfo, isso desde os 08 anos de idade, para continuar o seu trabalho no campo do receituário mediúnico e manutenção da farmácia. Uma tarefa destas não se dá a alguém que não tenha se preparado há muito tempo para isso. Peirópolis, uma estação do amor cristão, engastada no meio do cerrado mineiro.

Uma internauta nos escreveu dizendo que ouviu da boca do médium Chico Xavier que uma das entradas espirituais para a colônia Nosso Lar ficava em Peirópolis. É uma informação correta, que ouvimos por duas vezes do médium e porque foi questionado sobre isso, pois, mantinha muita reserva com este tipo de revelação. Outras pessoas ouviram a mesma revelação do médium Chico Xavier.

Atrás do Lar dos apóstolos, tinha uma estrada de terra que seguia por cerca de 100 metros numa elevação… No alto, quem tinha vidência espiritual poderia ver os espíritos se dirigindo para lá onde seriam recolhidos principalmente nos finais de tarde.


Atendimento de uma Criança recém-nascida diagnosticada com Síndrome de Down


É difícil escrever o que vamos narrar, mas somos testemunhas do que vimos e, embora ainda não conseguimos explicar totalmente o que ocorreu vale compartilharmos esta emoção com todos. Uma coisa é certa, as palavras de Jesus: “se tiverdes fé do tamanho de um grão de mostarda, dirás a esta montanha transporta-te daqui para ali e isso te acontecerá”, ganham força e vida.

Estávamos em Jacupiranga no ano de 1988 quando da segunda visita de nosso professor Langerton e fomos procurados por um Casal de amigos que acabara de receber nos braços um filho querido… Com poucos dias de vida, uma certa preocupação expressava-se na fronte deste casal com a notícia dos exames que o filhinho deles era portador da síndrome reconhecidamente incurável. Eles eram simpatizantes da doutrina espírita, frequentavam esporadicamente algumas reuniões de estudo do evangelho e ouviram a notícia de que o médium de Peirópolis estava em Jacupiranga naquele final de semana (setembro de 1988). Chegaram ansiosos, ficamos sabendo do caso e Foram encaminhados à consulta. Saindo com grande sorriso da presença do médium a mãe nos revelou ser o dia mais feliz da vida dela e foi logo reportando que o médium disse que provavelmente havia um erro nos exames. Que ela desse o medicamento prescrito pelos espíritos para a criança por seis meses antes de repetir qualquer outro exame novamente. Os meses passaram céleres e fazendo novamente os exames, os resultados foram negativos! A alegria e o espanto foi geral. Muitas lagrimas e emoção.

No final do ano o médium retornaria à cidade e na primeira oportunidade perguntei pessoalmente a ele sobre o feito no que ele me respondeu: – Não era nada não, o exame estava errado. Neste momento a mãe chegou com o bebê no colo agradecendo a Jesus por tantas bênçãos, o médium abraçou os pais e a criança e seguiu para as atividades do dia!

Só ele, Langerton, sabe o que se passou neste período. A nós fica a certeza: Nada sabemos e como disse Emmanuel em uma de suas mensagens: A maternidade é um segredo entre a mulher e Deus!


Uma pergunta fácil, uma resposta difícil.


Sentindo em nosso coração que algo estava prestes a acontecer pelo conjunto de revelações que o médium fez no último estágio que ele coordenou em 2003, tendo a oportunidade de estar a sós com ele Inquiri:

- Sr Langerton, o senhor poderia me dizer algo que eu pudesse guardar e seguir como baliza de conduta, na tarefa que recebemos dos espíritos, de modo a não perder esta reencarnação?

Uma pergunta simples, o que fazer para não perder a reencarnação? Ele poderia simplesmente dizer “ame ao próximo como a si mesmo” e, falaria a maior verdade, resumiria uma longa conversa e poderia continuar com os seus afazeres. Entretanto ele sondou a minha alma e viu que eu sentia a importância e a gravidade do momento (dois meses depois ele viria a desencarnar) e deixou um mini manual de postura diante do trabalho de Jesus.

Parando o que estava fazendo (Estávamos no Lar dos Apóstolos) me olhou profundamente e disse: – Para não errar: Tenha sempre em mente um ponto (atividade) de nível espiritual superior, que você possa concentrar a sua mente. Isso tem que ficar como um objetivo principal. Depois, tenha em mente um outro objetivo de ordem espiritual superior. Por fim, toda a vez que você parar para pensar: O que tenho para fazer hoje? Faça esta pergunta trabalhando já dentro da farmácia. Não deixe nunca a mente vazia, tenha sempre em mente um foco de elevação espiritual. Foi assim que os espíritos me ensinaram.

Dito isto seguiu o que estava fazendo deixando-me imóvel e muito pensativo com aquela resposta.

Seria algo como: chegar na segunda-feira com a mente lembrando que na quarta temos reunião evangélica e atendimento fitoterápico, que no mês teremos alguma conferência e atividades benemerência, isso tudo sempre rondando a mente. Quantas pessoas tem em mente a festa, o passeio, a aquisição de algum bem ou atividades fúteis como o grande foco? Jesus já havia dito: “Buscai primeiro as coisas do céu e todas as outras te serão acrescentadas. ” Juntai tesouros no céu onde traça não corrói e a ferrugem não consome e onde os ladrões não desenterram nem roubam.

Dali para frente sempre acordamos pela manhã buscando na mente algum plano para ser concretizado de ordem espiritual, do dia e da semana, sem esquecer que aqui também temos que “dar a Cesar o que é de César”, porque vivemos num mundo material, ainda.


Uma Aula Sobre Reencarnação


Em 1990 estávamos organizando um simpósio Espírita em Jacupiranga e coube a mim desenvolver o tema reencarnação. Preparei o material com bastante antecedência, mas algumas questões precisavam de uma maior base e resolvi escrever ao médium Langerton sobre algumas questões do tema abordado na Obra de Allan Kardec. Achei muita ousadia, e até mesmo improvável ser atendido, pois só havia tido contato duas vezes com o médium quando de suas visitas à nossa cidade. Mas para a minha surpresa, duas semanas depois de ter escrito, chegava em minha casa a resposta do médium, diga-se de passagem bastante profunda e que mudou completamente a minha abordagem sobre o tema.

O Homem evoluiu dos dinossauros que foram experiências comandadas por Jesus até chegar ao biótipo adequado à linhagem que seria a do homem. Como não tinha visto isso?! Estava ali no livro À Caminho da luz, psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier e ditado pelo espírito Emmanuel (Capítulo II Ensaios Assombrosos – Pagina 28). Fascinante! Vi que esta matéria fascinava igualmente o nosso querido médium e muito tempo depois desta carta ele me revelou que no dia em que ele escreveu para mim estava sob inspiração direta de seu Benfeitor espiritual, Emílio Luz! Aqui apresento ela a apreciação de todos com o texto original.























































































































Geraldo: O homem não veio de nenhum principio material porque ele tem 3 princípios – Espírito, Períspirito e matéria. Segundo os conhecimentos científicos e espirituais, a amônia foi responsável pelo aparecimento dos animais e vegetais, mas o homem veio do sopro divino que é os mistérios de Deus que ainda não é dado a nós saber, porque o princípio ativo do homem é o espírito. Agora, segundo os espíritos que vem nos descrevendo a paleontologia, o homem matéria (corpo) tem descendência dos dinossauros. Agora há a tese de Leon Denis do homem passar pelo vegetal, mineral e animal pois somos dependentes até hoje de tudo isto. Por exemplo, o nosso alimento, roupas, calçados, nossas casas, remédios, porque estudando os Chacras humanos vemos o quanto é importante os tratamentos pela gemo terapia, cromoterapia e fitoterapia (tratamentos materiais pelas plantas). Então Allan Kardec continua com a razão. Você nota que a natureza não dá salto. O animal em si não pode tornar um homem. Apenas se comparar o homem animal é o homem não Cristão, que de repente pode ser doutrinado e tornar-se um homem de bem, como o homo sapiens, os mongóis, silvícolas que hoje são homens de bem através da evolução como nos ensina Allan Kardec na lei da reencarnação, o nascer de novo. Eu acho que por aqui você formará um bom programa e no mais termino enviando abraços para todos do irmão e amigo

Langerton Neves da Cunha

Peirópolis, 12 de Março de 1990


A Última Aula – Gemoterapia


Logo que começamos a estudar as plantas medicinais em 1992, estávamos bastante impressionados com a beleza da Vila Cantinho Espírita, onde havia vários Cristais espalhados por todo o sítio. Já nos primeiros estudos ele disse, daqui a dez anos, se todos vocês seguirem firmes e fieis ao mandato espiritual, darei a última aula que será sobre a Gemoterapia. Nossa, iríamos aprender a fazer remédio das pedras, dos cristais! Isso era fascinante! Várias vezes acompanhei-o em atendimentos em cidades do Brasil e de vez em quando observava que em determinadas receitas era receitado algum cristal, alguma pedra – na maioria pedras semipreciosas – e ficava pensando o que estava guardado naquele segredo?

Bem, os anos se passaram e quando estávamos em Brasília no ano de 2003, ele nos reuniu debaixo de algumas árvores e disse: – Anotem no caderno: Gemoterapia!

Aquelas palavras ecoaram em minha mente como uma bomba! Essa era a última aula… Mal conseguia organizar a mente quando ele anunciou a primeira pedra/Cristal para anotações e deu a aula de como fazer, preparar e para que servia. Ele conhecia profundamente o temo pois além de ser a sua área de atividade (paleontologia), era uma matéria que ele pessoalmente gostava muito. À medida que ele falava, notávamos que de fato era o complemento para tudo o que havíamos aprendido em todos aqueles anos! Terminada a sequência das aulas ele se levantou e se retirou para seus aposentos. Já era quase noite e o jantar em breve seria servido pelo casal Isa e Ariston.

Fiquei apreensivo, o tom era solene o olhar para o horizonte. Ele havia revelado que a última aula seria dez anos após o primeiro encontro… Uma tristeza invadiu a alma, como não pensar no que viria num futuro próximo? Mas fomos educados para focar o pensamento no trabalho e tínhamos compromissos importantes a cumprir. Os dias passaram sem que esquecêssemos o acontecido. Voltamos para os nossos Lares.

Dois meses depois recebíamos a notícia, no dia 04 de Abril, que ele retornava, aos 74 anos, à pátria espiritual deixando um rastro de saudade e luz!


Que Deus Abençoe a todos.

Muita paz.

Geraldo Pereira Nunes - Jacupiranga/SP
































A última Aula – Gemoterapia – Brasília - 2003































A última Aula – Gemoterapia – Brasília - 2003































A última Aula – Gemoterapia – Brasília - 2003































Aparição Luminosa, no alto da foto à direita – pássaro de luz. Da esquerda para a direita – Emília (filha), Dna Ana (esposa) e Paula (filha)































Aula no Cerrado. Ao lado do médium os irmãos Ivan e Ariston































Brasília – Monte Alverne – 2002









































Coleta de Cristais – 2002































Coleta de Cristais – 2002








































Coleta de Cristais – 2002






































































































































Em Brasília com os amigos Marcia e Ariston Teles































Equipe Viagem para Brasília – Peirópolis – 2003








































Francisco de Assis – Monte Alverne – Brasília








































Inauguração Centro Espírita Eurípedes Barsanulfo – Jacupiranga – 2001































Inauguração Centro Espírita Eurípedes Barsanulfo – Jacupiranga 2001































Inauguração Centro Espírita Eurípedes Barsanulfo – Jacupiranga 2001































Jacupiranga – 2002































Jacupiranga – 2002








































Prece – Casamento Geraldo Nunes e Édina K. Nunes – Novembro de 2000




















































RETORNAR AO MEMORIAL DE LANGERTON


Fut7 Veteranos